quarta-feira, outubro 17, 2007

Vaso de honra ou desonra?

Escrevendo a Timoteo, 2 Tm 2.14-21, Paulo compara a igreja de Deus como uma casa, onde existem vasos de ouro e prata, valiosos e utensílios simples de madeira ou barro. Afirmando que existem vasos de honra e vasos de desonra. A palavra honra aparece 146 vezes na Bíblia. No original, parece indicar o poder de alguém que é visto como grande e glorioso, e mais, provoca no outro a submissão com respeito.
Fiquei me perguntando sou vaso de honra? Ou sou vaso de desonra? Para responder essa pergunta, fui verificar quais eram as atitudes que Paulo estava reprovando, quais eram os tipos de atitudes ou de obras que os vasos de desonra praticavam. Encontrei o seguinte: os vasos de desonra gostam de contendas, discussões que para nada aproveitam (v.14). Lembrando que para os gregos, Paulo estava vivendo em meio a cultura grega, “contenda” era uma deusa repugnante, que espalhava morte e destruição. Paulo compara a atitude dos vasos de desonra, como uma atitude perversa, que estava espalhando morte e destruição no meio da Igreja.
Os vasos de desonra não manejam bem a Palavra, por isso são envergonhados, sem honra (v.15); gostam de falatórios inúteis e profanos (v.16); a linguagem é tão corrompida que gera ferida no corpo de Cristo (v17). Alem disso, pregam heresias, ensinam a Palavra de maneira errada, pervertendo a fé (v.18).
Ao ler isso, orei dizendo ao Senhor: “Pai, não quero ser vaso de desonra! Quero ser vaso de honra para Teu louvor!”. Mas, como ser um vaso de honra? Paulo afirma: “Todavia, o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo” (v.19). Para ser vaso de honra é necessário, em primeiro lugar, ter o selo do Senhor. O Espírito Santo é o selo do Senhor em nos! Como está escrito “nele também tendo crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, até o resgate da sua propriedade, em louvor da sua gloria” (Ef 1.13, 14). O batismo ou plenitude do Espírito Santo é o selo, a marca de Deus em nós!
O vaso de honra não tem duvidas acerca de quem ele pertence. Sabe que pertence ao Senhor, por isso é conhecido por Ele, porque o vaso de honra já compreendeu que não tem existência própria, a sua vida esta escondida em Cristo. Por isso, como Moisés, sabe que precisa ficar na fenda rocha até que veja a glória do Pai!
O vaso de honra se afasta da injustiça seja ela qual for (v.19), não toca no que Deus não aprova; porque esta em busca de pureza e santidade!
Por fim, seu desejo mais intenso é ser útil para o seu Possuidor, dar fruto: “Quem permanece em mim e eu nele, esse da muito fruto, porque sem mim, nada podeis fazer” (Jo 15.5). A arvore não ganha nada com o fruto, não tem beneficio para ela mesma, toda a sua produção e para outros. Para que outros se alimentam, para que sementes sejam geradas, ou seja, uma arvore não vive em volta de seu umbigo! O vaso de honra sabe que a arvore boa, dá fruto, por isso seu maior desejo é frutificar.
Paulo afirma que qualquer pessoa pode sair da condição de madeira ou barro, para se tornar um vaso de ouro ou prata, da posição de desonra para honra! “De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra” (v.21). Ou seja, é uma condição que pode ser mudada, não é irreversível. Como Deus é bom! Permite mudanças, da condição do caos, para a condição de vida, da desonra para a honra. Deus trabalha em conjunto com o ser humano, por isso, é necessário ter vontade de mudar de um estado para o outro. Que o Espírito de Deus possa incessantemente nos incomodar para buscarmos ser vasos de honra!

Um comentário:

humberto disse...

Tremenda essa palavra...veio fresquinha direto do trono..
]
fica na PAz