quarta-feira, julho 28, 2010

Jesus, o Libertador

No mês de junho uma escola em Itatira, no interior do Ceará, foi para noticiário nacional: alunos viram um vulto e entraram em transe, numa única noite, 25 alunos foram levados ao hospital (você pode conferir http://www.youtube.com/watch?v=jLbDrg6arOk). Foi uma manifestação coletiva de espíritos maus. Me lembrei da história relatada em Marcos 5.1-15:
Jesus e os discípulos chegaram à região de Gerasa, no lado leste do lago da Galiléia.
Assim que Jesus saiu do barco, foi encontrar-se com ele um homem que estava dominado por um espírito mau.
O homem vinha do cemitério, onde estava morando. Ninguém conseguia prendê-lo, nem mesmo usando correntes.
Muitas vezes já tinham amarrado as suas mãos e os seus pés com correntes de ferro, mas ele quebrava tudo, e ninguém conseguia dominá-lo.
Passava os dias e as noites nos montes e entre os túmulos, gritando e se ferindo de propósito com pedras.
Ele viu Jesus de longe, correu, caiu de joelhos diante dele
e gritou: —Jesus, Filho do Deus Altíssimo! O que o senhor quer de mim? Em nome de Deus eu peço: não me castigue!
Ele disse isso porque Jesus havia mandado: “Espírito mau, saia desse homem!”
Jesus perguntou: —Como é que você se chama? Ele respondeu: —O meu nome é Multidão, porque somos muitos.
E pedia com muita insistência a Jesus que não expulsasse os espíritos maus para fora daquela região.
Acontece que num morro perto dali havia muitos porcos comendo.
Os espíritos pediram a Jesus com insistência: —Nos mande ficar naqueles porcos; nos deixe entrar neles!
Ele deixou, e os espíritos saíram do homem e entraram nos porcos. E estes, que eram quase dois mil, se atiraram morro abaixo, para dentro do lago, e se afogaram.
Os homens que estavam tomando conta dos porcos fugiram e espalharam a notícia na cidade e nos campos. Muita gente foi ver o que havia acontecido.
Quando chegaram perto de Jesus, viram o homem que antes estava dominado por demônios; e ficaram espantados porque ele estava sentado, vestido e no seu perfeito juízo.

Enquanto esperam o julgamento ou o Dia do juízo os demônios gozam de certa liberdade para exercerem seus maus tratos na terra, preferencialmente possuindo pessoas, tomando sua consciência.
Em Ap 9.5 os demônios são comparados a gafanhotos que fazem os homens sofrer sem leva-los a morte. Andam em bandos e destroem tudo aonde chegam.
Aquele homem, cujo nome nós não sabemos estava possuído por espíritos malignos. Vivia no cemitério, andando em meio aos cadáveres. Ninguém conseguia aquieta-lo. Ao ser preso com cadeias e correntes de ferro, conseguia arrebenta-las. Não havia sossego para sua alma (v. 5). Andava de dia e de noite. Gritava. Ferindo-se com pedras.
Os demônios conhecem a Jesus, sabem que Ele é o Filho de Deus, reconhecem o Seu domínio. Os seres humanos se recusam a crer, mas o império do mal sabem quem é Jesus e ao serem confrontados com o nome de Jesus, são tomados de pavor. (v.7).“Atormentar- nos antes do tempo”: é uma referencia ao juízo de Deus.
Os demônios atormentam as pessoas e as escravizam. Levam as pessoas a atitudes de auto-destruição. É o grande promotor e propagandista da ansiedade.
O homem é fraco e deixa-se enganar pela astúcia do diabo. Ferindo a si mesmo e a outros seguindo instruções do diabo, muitas vezes sem perceber. Mas é esse homem, fraco e que se deixa enganar pelo diabo, que também tem o poder de decisão de clamar e gemer por ajuda. Pedir ajuda a quem? A Jesus!
Quem é Jesus? Jesus é o libertador por excelência! Aquele que ordena e os demônios obedecem. É o Filho do Deus Altíssimo.Aquele que liberta do pecado, que é a porta de entrada dos espíritos malignos.
Jesus é o que tem compaixão da família (v.19). Após ter visto tanto sofrimento, a familia deve ser a primeira a ver e a ouvir a transformação que Cristo operara naquele homem.
Não importa o qual preso você possa estar, Jesus pode e quer libertar!
Deus te abençõe!

segunda-feira, julho 26, 2010

Nossa Realidade Espiritual

Assim diz o Senhor, que te criou, e te formou desde o ventre, e que te ajuda: Não temas, ó Jacó, servo meu, ó amado, a quem escolhi. Isaias 44.2
Nesse texto Deus fala a respeito de mim e de você! Três realidades que precisamos conhecer para não sermos enganados por satanás.
1. Pecador: O nome “Jacó” significa usurpador, aquele que engana. Ao chamar seu povo de Jacó, está lembrando exatamente quem somos: pecadores.
“Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” Rm 3.23.
“Não há um justo sequer” Rm 3.9
Ao lembrar da nossa condição pecaminosa, Deus está demonstrando seu grande amor.
“Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores”. Rm 5.8
2. Amado: Deus lhe ama! Seu amor é fiel, constante e leal. Se importa com você. A Bíblia afirma acerca desse amor quando diz: “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna” Jo 3.16.
3.Escolhido: Você não é somente amado, você é um escolhido do Senhor!
“Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros...” Jo 15.16
Deus fala a respeito de Seu futuro!
Não temas!
Existem aproximadamente 58 ocorrências da expressão “não temas”.
Homens como Abraão, José, Moisés, Josué, Gideão, Samuel, Davi, Elias, ouviram esta frase da boca de Deus. Hoje Deus está dizendo a você!
Gênesis 15.1: Depois destas coisas veio a palavra do Senhor a Abrão numa visão, dizendo: Não temas, Abrão; eu sou o teu escudo, o teu galardão será grandíssimo.
Daniel 10.19: E disse: Não temas, homem muito amado; paz seja contigo; sê forte, e tem bom ânimo
Isaías 54.4: Não temas, porque não serás envergonhada;
Jeremias 46.28: Tu não temas, servo meu, Jacó, diz o senhor; porque estou contigo;
Apocalipse 1.17: Quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último.
De Gênesis a Apocalipse, a voz de Deus, que é a Sua Palavra, nos diz: Não temas!
Não temas os problemas, por que sou contigo!
Não temas desilusões, decepções ou frustrações, aquieta-te e tem bom animo!
Não tenha medo do futuro, Eu sou o teu futuro!

sexta-feira, julho 23, 2010

Restauração da Visão


Saindo eles de Jericó, seguiu-o uma grande multidão;
30 e eis que dois cegos, sentados junto do caminho, ouvindo que Jesus passava, clamaram, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de nós.
31 E a multidão os repreendeu, para que se calassem; eles, porém, clamaram ainda mais alto, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de nós.
32 E Jesus, parando, chamou-os e perguntou: Que quereis que vos faça?
33 Disseram-lhe eles: Senhor, que se nos abram os olhos.
34 E Jesus, movido de compaixão, tocou-lhes os olhos, e imediatamente recuperaram a vista, e o seguiram.
Mt 20.29-34
Jesus foi movido por compaixão para curar esses homens. Compaixão é colocar-se incondicionalmente ao lado do outro, um forte sentimento de aliviar a dor e o sofrimento do outro. Ter compaixão faz parte o caráter de Jesus.
Quem tem compaixão está disponível, disposto a ouvir e a dar-se a si mesmo pela outra pessoa. Jesus se deu por mim e por você!
Jesus não ficou somente no sentimento, foi além, tocou nos olhos deles!
Aqueles homens eram cegos, não podiam ver a luz do sol. Não podiam ver Jesus, nem a sua face. Jesus quer tocar em Seus olhos hoje. Para que você veja a Sua face.
Muitos andam as cegas, não tem discernimento espiritual, não sabem qual é a vontade de Deus para suas vidas, andam cambaleando porque não conseguem enxergar a presença de Deus em suas vidas!
Não ter luz é andar por si mesmo. É viver para satisfazer seus desejos, sua vontade, seu eu. Viver sem relacionamento com Deus. Por isso Jesus quer tocar em seus olhos. Porque o toque de Jesus, cura, restaura, purifica, fortalece.
Ao toque de Jesus eles recuperaram a visão. Talvez aqueles homens um dia haviam enxergado e por algum motivo deixaram de ver. Quem sabe um dia você teve um relacionamento com Deus, você orava, tinha sede de Deus, e isso hoje se perdeu.
Deus quer lhe restaurar a visão para que você O veja presente em sua vida. Para que você O conheça, não somente de novo, mas saiba quem Ele é!
Deus lhe abençõe!

Pastora Fátima

O Vigor de um Idoso

Quero compartilhar com você acerca de um idoso, chamado Calebe, e que por causa de sua perseverança aos 85 anos recebeu uma grande vitória. Essa história está descrita em Josué 14:6-15:
O povo da tribo de Judá foi falar com Josué em Gilgal. Calebe, filho de Jefoné, do povo quenezeu, disse a Josué: —Você sabe o que o SENHOR disse a Moisés, homem de Deus, em Cades-Barnéia, a respeito de você e de mim.
Eu tinha quarenta anos quando Moisés, servo do SENHOR, me enviou de Cades-Barnéia para espionar a terra. E eu dei um relatório que sabia que era verdadeiro.
Os homens que foram comigo espalharam o medo no meio do povo, mas eu obedeci fielmente ao SENHOR, meu Deus.
Naquele dia Moisés me fez a seguinte promessa: “Calebe, você obedeceu fielmente ao SENHOR, meu Deus. Por isso fique certo de que você e os seus filhos serão donos para sempre de toda a terra que pisarem.”
E Calebe continuou: —Agora veja! Faz quarenta e cinco anos que o SENHOR Deus disse essas coisas a Moisés. Isso foi no tempo em que o povo de Israel atravessava o deserto; e o SENHOR me tem conservado com vida até hoje. Olhe para mim! Estou com oitenta e cinco anos
e me sinto tão forte hoje como no dia em que Moisés me mandou espionar a terra. Ainda tenho bastante força para combater na guerra e para fazer o que for preciso.
Agora me dê essa região montanhosa que o SENHOR me prometeu quando os meus companheiros e eu demos o relatório. Naquele tempo dissemos a você que os gigantes anaquins estavam lá, morando em grandes cidades cercadas de muralhas. Se o SENHOR estiver comigo, eu os expulsarei, como ele prometeu.
Então Josué abençoou a Calebe, filho de Jefoné, e lhe deu a cidade de Hebrom para ser sua propriedade.
Até hoje Hebrom pertence aos descendentes de Calebe, filho de Jefoné, do povo quenezeu, porque ele obedeceu fielmente ao SENHOR, o Deus de Israel.
Antes disso Hebrom era chamada de Quiriate-Arba. Arba havia sido o maior dos anaquins. Então houve paz na terra.

O que podemos aprender com este homem de 85 anos? Como ser vitorioso após tantos anos esperando pela realização de uma promessa?
Calebe conservou na memória a promessa de Deus (6-9), repete a história, a experiência que teve no deserto estava tão presente, tão viva, que não se apagou do seu coração. Haviam dois motivos para isto: Calebe era perseverante em crer no Senhor (v.8) e porque enxergava com o coração: “relatei como sentia no coração” (v. 7).
Calebe era grato a Deus: não era questão somente de ter boa saúde, reconhecia que sua vida era dom de Deus, conservação do Senhor. Não demonstrou cansaço em estar vivendo, pelo contrário, suas palavras demonstram gratidão por estar vivo. (v. 10)
Calebe apesar da idade estava disposto a lutar. Sua mente era mente transformada, renovada (v. 11). Sua idade e o tempo não abateu suas forças. Sua convicção dada pela palavra do Senhor, pela memória do que lhe trazia esperança, dava-lhe segurança do que queria fazer: “Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia” (v.12)
Calebe trazia uma confiança muito forte da presença de Deus com ele (v.12): “o Senhor, porventura, será comigo, para os desapossar, como prometeu.”. Sabia da força dos inimigos (enaquins – gigantes). Conhecia a força do Senhor.
O que nos diferencia de Calebe: a idade? Ou a fé e a perseverança?
Você tem sido grato a Deus? Ou tem levado a vida como um fardo? Gratidão é sentimento humano, cabe a pessoa humana reconhecer que a vida é dada por Deus. Há idosos que lutam pela vida e há jovens que desistiram de viver. Será que é este o seu caso?
Uma mente transformada pelo Espírito vê o Senhor antes dos obstáculos, eles existem, são inegáveis, mas pela fé, posso ver o invisível, porque o Senhor prometeu: “Pois contigo desbarato exércitos, com o meu Deus salto muralhas” Sl 18: 29.
O tempo não é suficiente para destruir uma vida transformada pelo Espírito. A Palavra é clara: “O justo florescerá como a palmeira... na velhice darão ainda frutos, serão cheios de seiva e de verdor” Sl 92: 12, 14.
A terra que Calebe herdou era terra de gigantes. Você pode até ter idade avançada, ou então como Jeremias “não passo de um menino”, sabe que existem grande fortificações, mas se seu olhar está voltado para o Deus Criador que fez os céus e a terra, que abre o mar, que despedaça a lança, que despede chamas de fogo, que queima os carros e seus cavaleiros, que põe fim à guerra, pode confiar, a vitória é sua! Este é o Deus da Palavra. Este é o Deus que você confia?

quinta-feira, julho 22, 2010

Recebe a Honra, Senhor!

Essa música é bem antiga, mas nesse dia a única coisa que quero proclamar que Ele, o Rei Jesus, merece honra e adoração!

terça-feira, julho 20, 2010

Confiar no Deus que age


Is 64.4: “Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de ti, que trabalha para aquele que nele espera”.
Quero desafiar você hoje a confiar no Deus que age.
Dois verbos fundamentais para aqueles que querem viver uma vida de vitória: confiar e agir
Confiar: ter confiança ou fé, ter esperança em, contar com, esperar por algo ou por alguém, entregar com segurança.
Agir: operar, atuar, obrar, proceder.
Nesse texto temos duas ações: uma é a ação do ser humano, outra é a ação de Deus.
O ser humano deve agir esperando, confiando em Deus.
Em resposta a essa confiança: Deus age! Trabalha para aqueles que nele esperam!
O que significa dizer que Deus age? Deus age aleatoriamente? Deus está a nosso serviço? Suas ações são para nosso bel-prazer? Deus age indiscriminadamente? De qualquer maneira? Não! Deus não age na ilegalidade! Tudo que Deus faz está dentro de princípios, que Ele mesmo estabeleceu.
A ação de Deus está relacionada com seu propósito de se relacionar com o ser humano.
A Palavra de Deus é a boca de Deus para nós. É ela que nos mostra a maneira que Deus age para cumprir seu propósito. Veja como foi na vida de Abraão.
Deus fez uma promessa a Abraão. Desafia Abraão a sair de sua terra e do meio de sua parentela, e Ele mostraria uma terra, onde ali faria de Abraão uma grande nação, abençoando seus descendentes. Gn 12. 1-3
O sonho de Abraão foi crescendo, na terra de Siquém, Deus diz a ele: “vou dar a sua descendência essa terra, seus filhos e netos brincarão aqui”. Gn 12.7
Abraão tornou-se muito rico, Gn 13. Ao se separar de Ló, Deus diz a Abraão mais uma vez: “Ergue os olhos e olha desde onde estás para o norte, para o sul, para o oriente e para o ocidente, porque toda essa terra que vês, eu darei a ti e a tua descendência, para sempre” Tome posse da terra, vá percorrê-la, por que ela é sua, Abraão. Gn 13.14-18.
Alguns anos se passaram, a promessa de Deus queimava no coração de Abraão. Novamente Deus renova a promessa (Gn 15). Mas, Abraão continuava sem filhos! Ele já havia pensado em fazer de seu servo Eliezer, seu herdeiro. E Deus continuou lhe dizendo: “Olha para os céus e conta as estrelas, se é que podes. Será assim a tua descendência”.
Abraão tinha uma promessa de Deus para sua vida: filhos, descendentes.
Ter filhos é dar continuidade a própria existência. Abraão diz ao Senhor começa a questionar a promessa do Senhor, porque até aquele momento continuava sem filhos. Veio então a idéia de Sara e nasceu Ismael, Abraão estava com 86 anos.
E Deus disse a Abraão que continuasse esperando!
14 anos depois do nascimento de Ismael, quando Abraão estava com 100 anos, diz a Palavra: “Visitou o Senhor a Sara, como lhe dissera, e o Senhor cumpriu o que lhe havia prometido. Sara concebeu e deu à luz um filho a Abraão na sua velhice, no tempo determinado, de que Deus lhe falara” Gn 21:1-2.
Deus agiu cumprindo assim sua promessa! De alguém cujo corpo estava amortecido, saiu uma posteridade! Deus agiu em favor de Abraão!
Além de alegrar o coração de Abraão, dando continuidade a sua história, Deus tinha em mente seu propósito de salvar a humanidade através da descendência de Abraão, de separar um povo para levar sua gloria a todas as nações. E através desse povo, fazer nascer aquele que é o Salvador da humanidade, Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.
Na historia de Israel, muitas e muitas vezes, Deus agiu, intervindo na história do seu povo: libertando do jugo de Faraó, nas batalhas de Davi contra os filisteus, na vida Jó, na vitória de Josafá sobre Moabe (II Cr 20); trazendo o povo do exílio, usando a vida de Neemias.
Mas a maior intervenção na história da humanidade, foi quando Deus visitou com “o sol nascente nas alturas, para alumiar os que jazem nas trevas e nas sombras da morte, e dirigir os nossos pés pelo caminho da paz” Lc 1:78,79.
“Se Deus não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura não nos dará graciosamente com Ele todas as coisas?” Rm 8.32
A Palavra do Senhor nos diz: “Eis que eu sou o Senhor, o Deus de todos os viventes; acaso, haveria coisa demasiadamente maravilhosa para mim?”
O Deus que conhecemos, que a Palavra do Senhor nos apresenta é Deus que age em favor do seu povo, o mais difícil em já fez por nós! A nossa salvação! Será que existe algo tão difícil que Ele não possa realizar para você?
Qual é a sua resposta para Deus? Como deve sua resposta?
Confie no Senhor e tenha uma fé firme e resoluta. Deus é contigo e está agindo em seu favor!
Deus te abençõe!

Pra. Fátima

domingo, julho 18, 2010

Ver Jesus

Então eles olharam em volta e não viram ninguém, a não ser Jesus. Mateus 17.8.
Os discípulos Pedro, Thiago e João saíram com Jesus para o monte com o objetivo de orar e ficaram impactados pelo que viram.
Eles viram Jesus transfigurado: o rosto brilhava como o sol, suas roupas tornaram-se brancas como a luz. Viram Jesus, Moisés e Elias. Viram uma nuvem luminosa.
Ouviram uma voz vinda da nuvem dizendo: Este é meu filho amado, em quem me comprazo; a Ele ouvi. Mas aquela experiência maravilhosa passou e ele então “olharam em volta e não viram ninguém, a não ser Jesus. Mateus 17.8.
O que você faz quando a festa termina? Ou seja, quando, as circunstancias não lhe são favoráveis? Briga? Esperneia? Chora? Desiste? Joga a culpa nos outros? O que você faz quando o “mar não está prá peixe”? ou quando os “ventos não lhe são favoráveis”? O que você faz?
Você precisa levantar os olhos para ver Jesus! Para ver Jesus é preciso pare de olhar para as coisas aqui debaixo.
“PORTANTO, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo, em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis, com ele, em glória”. Cl 2.1-4
Se você mantiver seus olhos aqui em baixo a única coisa que você vai ver é sofrimento, morte e dor. Eleve seus olhos!
Não é deixar de enxergar o que está acontecendo a nossa volta, mas quando olhamos para o Alto, encontramos as respostas, porque as respostas não estão nas pessoas, nem nas situações, mas nossa resposta está no Senhor, criador do céu e da terra!
Deus convida você hoje a olhar somente a Jesus! Abra seus olhos e veja!

sexta-feira, julho 16, 2010

Você não está trancado!


A meditação abaixo foi extraída do site do devocional diário No Cenáculo: acesse http://www.editoracedro.com.br/. Leia, medite e deixe que o Espírito Santo fale ao seu coração!
Deus abençõe você!

Pastora Fátima


Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. João 8.36
A empresa para a qual trabalho tem uma grande câmara frigorífica para guardar as frutas frescas que vendemos. Na primeira vez em que entrei na câmara para buscar algo, estava tão frio que podia ver minha respiração no ar gelado, e minha roupa, de repente, pareceu fina como um lenço de papel. Fiquei ansiosa para voltar ao ar quente. Mas, quando me virei para sair, não havia maçaneta na porta. Comecei a entrar em pânico. Tive medo de morrer congelada antes que alguém viesse me resgatar. O fabricante da câmara deve ter imaginado essa situação; uma placa no lado interno da porta dizia: "Você não está trancado no interior". Eu, rapidamente, empurrei a porta e saí. Mais tarde, pensei nas ocasiões em que me senti trancada espiritual ou emocionalmente, sem esperança de conseguir sair. Houve vezes em que me senti deprimida e não queria continuar porque não achava que voltaria a ser feliz. Meses de desemprego começaram a parecer eternos. Sempre que as coisas pareciam sombrias e sem esperança, Deus me lembrava: "Você não está trancada. Eu enviei meu filho, Jesus, para libertá-la". Quando confiamos em Deus, oramos e lemos a Bíblia, ganhamos esperança de que as portas se abrirão, a cura virá e nossos corações e mentes serão transformados.
Oração: Amado Deus, ajuda-nos a confiar que, por mais presos que nos sintamos, Tu nos ofereces liberdade e plenitude de vida. Em nome de Jesus. Amém.
Pensamento para o dia: Nenhuma armadilha é tão forte que Deus não nos possa libertar dela.
Oremos por alguém que esteja se sentindo preso numa armadilha da vida.
Norma Newton (Oklahoma, EUA)

quarta-feira, julho 14, 2010

Pessoas que Deus está procurando Parte 3

“Achei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade” At 13.22
Deus encontrou Davi! Deus quer encontrar você como encontrou a Davi.
Deus está a procura de pecadores arrependidos, de verdadeiros adoradores e também de pessoas que oram:
“Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei” Ez 22.30.
Davi era um homem de oração. Basta uma rápida leitura do livro de Salmos: “Responde-me quando clamo, ó Deus da minha justiça; na angústia, me tens aliviado; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração”. Salmo 4.1
“De manhã, Senhor, ouves a minha voz; de manhã te apresento a minha oração e fico esperando” Salmo 5.3
Por que Deus está procurando pessoas de oração?
Por que existe uma luta espiritual. Veja o que diz o profeta Joel 3.9,10: “Proclamai isto entre as nações: Apregoai guerra santa e suscitai os valentes; cheguem-se, subam todos os homens de guerra. Forjai espadas das vossas relhas de arado e lanças, das vossas podadeiras; diga o fraco: Eu sou forte”.
Em Ef 6.12: “Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes”.
Orar é combater: Não é Deus quem retém as bençãos do seu povo, mas satanás e seus demônios. Quem ora se coloca face a face com Deus e face a face com Satanás quando este tenta interceptar sua oração.
“Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim. Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia”. Daniel 10.12-13
Quem ora, obedece a Palavra de Deus. Jesus ensinou: E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho.João 14:13
Você pede ao Pai, em nome de Jesus, com o auxilio do Espírito Santo.
Deus está a procura de pessoas arrependidas, de adoradores e de intercessores. Você quer ser encontrado por Ele? Então comece hoje colocando sua vida diante de Deus, e se colocando a sua disposição para ser usado por Ele!
Deus te abençõe!

Pastora Fátima

terça-feira, julho 13, 2010

Pessoas que Deus está procurando Parte 2

“Encontrei Davi, meu servo, com meu santo óleo o ungi”. Salmo 89.20
Deus encontrou Davi, um jovem, ruivo, de belos olhos, de boa aparência, filho caçula de Jessé, não era um soldado, mas um pastor de ovelhas. O escolheu não pela força, mas pelo coração: “Achei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade” At 13.22
Deus encontrou Davi! Deus quer encontrar você como encontro a Davi.
Mas que tipo de pessoas Deus está procurando?
Ontem, eu afirmei que Deus procura pecadores arrependidos.
Hoje quero lhe dizer que Deus procura verdadeiros adoradores: “Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores” Jo 4.23
Se Deus está a procura de verdadeiros adoradores, é por que existem falsos adoradores!
Davi era um verdadeiro adorador, por isso chamado de homem segundo o coração de Deus!
O que diferencia o verdadeiro adorador do falso?
O adorador falso é acentuadamente religioso, como os atenienses: “Senhores atenienses! Em tudo vos vejo acentuadamente religiosos; porque, passando e observando os objetos de vosso culto, encontrei também um altar no qual está inscrito: Ao Deus Desconhecido. Pois esse que adorais sem conhecer é precisamente aquele que eu vos anuncio” At 17.22-23.
Adora sem conhecer. Fala em Deus, mas não tem intimidade com Ele.
Adora a Deus com o objetivo de ganhar algo de Deus.
Porque não sabe o que é dependência de Deus. Dependente de seus próprios meios, muitas vezes mecânicos. Orações frias, vazias, mecânicas.
Adoradores falsos adoram ao Senhor pelo peso da obrigação.
A essência da verdadeira adoração consiste em tomarmos os desejos do coração do Pai, como os nossos próprios desejos. Fazendo toda a Sua vontade e sendo filhos obedientes, assim como Jesus.
Os falsos adoradores querem sempre a aprovação dos homens. Fazem coisas a fim de serem notados pelas pessoas: “Praticam, porém, todas as suas obras com o fim de serem vistos dos homens; pois alargam os seus filactérios e alongam as suas franjas” Mt 23.5.
Deus está procurando verdadeiros adoradores!Davi foi achado por Deus e você?
Comprometa-se com Deus! Não estou falando de religião, mas de um novo e forte vinculo com Jesus!Decida hoje a ser um adorador, intimo, comprometido com Deus!
Deus te abençõe!

Pastora Fátima

Pessoas que Deus está procurando Parte 1

Você já deve ter visto na internet existem alguns sites que procuram pessoas desaparecidas, crianças, adolescentes e adultos.
Imagine o coração de um pai ou mãe cujo filho desapareceu?
Mas, Deus também está a procura de pessoas!
“Encontrei Davi, meu servo, com meu santo óleo o ungi”. Salmo 89.20
Encontrei Davi... Se Deus encontrou é porque estava procurando!
É exatamente isso que Deus está fazendo nesse momento! Procurando por pessoas!
“Porque, quanto ao SENHOR, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele” 2 Cr 16.9
A Bíblia nos conta o que aconteceu. Saul era o rei escolhido por Deus. Foi desobediente e rebelde, não aceitou a correção do Senhor, por isso Samuel, profeta de Deus o advertiu dizendo: “O Senhor buscou para si um homem que lhe agrada” 1 Sm 13.14.
Deus encontrou Davi, um jovem, ruivo, de belos olhos, de boa aparência, filho caçula de Jessé, não era um soldado, mas um pastor de ovelhas. Deus foi na contramão da sociedade da época e escolheu não pela força, mas pelo coração: “Achei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade” At 13.22
Deus encontrou Davi!
Que tipo de pessoas Deus está procurando?
O primeiro tipo de pessoa que Deus procura são os pecadores arrependidos: “Porque o Filho do Homem veio salvar o que estava perdido. Que vos parece? Se um homem tiver cem ovelhas, e uma delas se extraviar, não deixará ele nos montes as noventa e nove, indo procurar a que se extraviou? E, se porventura a encontra, em verdade vos digo que maior prazer sentirá por causa desta do que pelas noventa e nove que não se extraviaram.” Mt 18.11-13
Logo após a queda, Deus procurou por Adão: “E chamou o Senhor Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás?” Gn 3.9
Adão teve vergonha: “Ele respondeu: Ouvi a tua voz no jardim, e, porque estava nu, tive medo, e me escondi” Gn 3.10. O pecado nos faz esconder de Deus.
De todas as maneiras Satanás tenta nos impedir de nos apresentar na presença de Deus.
Quanto mais distantes nossos ouvidos estão da Palavra do Senhor, menos santidade, menos verdade e mais distancia de Deus, visto que a Palavra do Senhor é a verdade e é ela que nos santifica: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade” Jo 17.17
Por isso Deus nos procura pecadores arrependidos!
É Deus quem busca, quem persegue, quem procura. A salvação é idéia de Deus!
É Ele quem toma a iniciativa de se expor, de se revelar! Deus procura por nós muito antes de nós procurarmos por Ele!
Então, não perca mais tempo e seja achado por Deus!
Deus te abençõe!

Pastora Fátima

quarta-feira, julho 07, 2010

Lugar de Esperança

Então o rei se perturbou, e subiu à sala que estava por cima da porta, e chorou; e andando, dizia assim: Meu filho Absalão, meu filho, meu filho, Absalão! Quem me dera que eu morrera por ti, Absalão, meu filho, meu filho! 2 Samuel 18.33
Essa frase e esse choro é de Davi. Chorando a morte de Absalão, seu terceiro filho, morto em combate contra o exército do próprio pai. Absalão deu um golpe político em Davi, tornando-se rei em Jerusalém.
Tudo isso após ter guardado em seu coração ódio pela maneira como foi tratado pelo pai, pelo estupro da sua irmã Tamar pelo seu meio-irmão Amon.
Esse não foi corrigido pelo pai e Absalão resolveu exercer justiça pelas próprias mãos o assassinando. Ele fugiu para a casa do avô materno e seu pai, simplesmente o esqueceu. Depois de voltar e esperar por uma atitude do pai, o ódio em seu coração continuo crescendo e é então que decide tomar o lugar do pai.
Ele já havia tomado uma vez: quando corrigiu o irmão de maneira brutal, o assassinado. E agora, conquistava as pessoas tentando ser rei em lugar de Davi. Mas seu golpe termina em morte, a sua morte. E é então ao receber a notícia da morte de Absalão é que o grito de Davi ocorre: Meu filho Absalão, meu filho, meu filho, Absalão! Quem me dera que eu morrera por ti, Absalão, meu filho, meu filho!
Davi se omitiu. Como muitos pais desistem de seus filhos.
Absalão trazia revolta e ódio em seu coração. Assim como muitos filhos e pais deixam-se dominar pela amargura e falta de perdão.
Família é para ser cuidada! Não há lugar para omissão, para fingir que nada aconteceu e tocar a vida, “vamos levando”.
Família não é lugar para ódio e vingança, é lugar de perdão, de encarar de frente a raiva, mas decidir pelo perdão. Mas família também é lugar de esperança!
Essa historia me faz pensar no choro amargo de Davi, quando soube que Absalão estava morto!
Davi havia sido duro o bastante para evitá-lo quando estava vivo. Mas agora é tomado por uma profunda culpa que se expressa em seu choro, e em seus gritos (19:4): Meu filho Absalao, Absalao, meu filho, meu filho!
Não espere sua família morrer para chorar por ela.
Não espere seu casamento se arruinar para dizer: “Meu casamento...”
Não espere seu filho sair de casa para viver na rua ou ver a filha voltando drogada das baladas, para arrumar tempo demonstrando que se importa com eles.
Não espere ver sua mãe ou pai em um caixão para reconhecer a importância deles em sua vida e só então pedir que Deus lhe ajude a perdoar.
Não espere sua casa se desmoronar para perguntar como Davi: “Vai bem o jovem Absalão?”. Tudo caindo e você perguntando: “Tudo bem?”.
Deus quer trazer esperança agora! Não é quando tudo estiver desesperador, mas é hoje!
Esperança é mais do que sentimento positivo. O otimista acha que tudo dará certo no final, aquele que tem esperança, averigua os fatos, vê a realidade, mas confia e espera em Deus, crê que é possível encontrar um caminho diferente.
Agora, pois, Senhor, que espero eu? a minha [esperança] está em ti. Salmo 39:7
Antecipo-me à alva da manhã e clamo; aguardo com [esperança] as tuas palavras. Salmo 119:147
E há [esperança] para o teu futuro, diz o Senhor; pois teus filhos voltarão para os seus termos. Jr 31: 17.
Deus quer trazer esperança para sua família. Somente receba o que o Deus da Esperança quer dar! Espere por Ele!

Pastora Fátima

terça-feira, julho 06, 2010

Vingança ou Perdão?


Para entender a história da morte de Absalão é melhor começar do começo.
A história de Davi e sua família é dramática. Ele teve vários filhos com esposas diferentes. A mãe de Absalao era uma princesa, filha de Talmai, rei de Gesur.
Além de Absalao, Davi teve uma filha com esta princesa, chamada Tamar.
Certo dia, Amon, o primeiro filho de Davi, aquele que o sucederia no trono estuprou Tamar. Que foi socorrida por seu irmão Absalao.
A Bíblia não conta sobre nenhuma punição de Davi a Amon, mas conta que Absalao resolveu vingar o crime. Seus servos o assassinaram. Absalão foge e vai morar com o avô, durante muitos anos. Finalmente seu pai o traz de volta, por insistência de seu comandante, mas não há conversa ou diálogo entre Absalão e Davi.
Absalão decide tomar o trono de seu pai e dá um golpe político. Davi prefere fugir de Jerusalém a ter que lutar contra o próprio filho. O auge da crise de revolta de Absalão, segundo o relato bíblico, é demonstrando quando mantém relações sexuais com as mulheres de Davi, no terraço do palácio.
Mas em pouco tempo, seu exército é vencido e Davi volta a reinar e Absalão está morto. Em 2 Sm 18: 33 nos conta: Então o rei se perturbou, e subiu à sala que estava por cima da porta, e chorou; e andando, dizia assim: Meu filho Absalão, meu filho, meu filho, Absalão! Quem me dera que eu morrera por ti, Absalão, meu filho, meu filho!. Nesse texto encontramos Davi chorando a morte de Absalao, diz que gostaria de ter sido ele a morrer no lugar de Absalao.
Essa história triste e dramática nos leva a refletir e pensar sobre situações que ocorrem nas famílias e atitudes que precisamos ter se não queremos o mesmo desfecho para nossas famílias. Falamos ontem que família é para ser cuidada! Não há lugar para omissão, na família.
Família não é lugar para ódio e vingança, é lugar de perdão.
Absalao não era nenhum coitadinho, não lhe faltava inteligência, era bonito, diz a Bíblia que não havia homem tão elogiado pela sua beleza quanto Absalao (2 Sm 14: 25), seu cabelo pesava 2,40 kg. Mas faltava temor a Deus! Sobrava em Absalao muita raiva e desejo de vingança.
Tinha tanto desejo de se vingar do pai que foi capaz de manter relações sexuais ao ar livre na varanda do palácio, com as esposas do pai. Como forma de demonstrar que havia tomado tudo do pai, inclusive as mulheres.
Família não é lugar de vingança. Davi errou com seus filhos, sim! Mas filhos adultos podem fazer escolhas, podem evitar serem destruídos pelo ódio causado pela ausência e omissão dos pais em sua educação.
Filhos podem deixar de culpar seus pais pelos erros que cometem e podem assim assumir o controle de suas vidas. Quando alguém culpa fica culpando sua família pelo seu jeito de agir, é sinal de que ainda não houve cura, que necessita de crescimento emocional.
Filhos podem discordar da educação que receberam e podem escrever uma história diferente para seus próprios filhos, mas não podem e nem precisam passar suas vidas responsabilizando outros por seus erros.
“Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, atentando diligentemente, porque ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus, nem haja nenhuma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados” Hb 12:14,15.
Família é lugar de perdão. É lugar onde a graça de Deus revela as nossas fraquezas. Mas revela também, que nossas fraquezas podem ser vencidas pelo poder do amor do Senhor.
Deus quer libertar você hoje da falta de perdão, da mágoa, do ressentimento. Aonde você está, se tem alguém da sua família que precisa do seu perdão faça isso agora. Você deve orar dizendo: “Deus eu libero perdão para ...., quero que o Senhor o abençoe nesse dia. Eu decido hoje perdoar e não voltarei atrás sobre isso! Me perdoe também por ter guardado esses sentimentos. Em nome de Jesus, amém!”.
Decida perdoar e seja livre!
Deus te abençõe!

Pastora Fátima

segunda-feira, julho 05, 2010

Omissão na Família

A Bíblia é um livro sagrado, mas que conta a história de pessoas comuns. Em momento nenhum Deus escondeu de nós os erros de homens e mulheres que consideramos como pais da fé. Davi é um exemplo disso, segundo a Bíblia foi um homem segundo o coração de Deus, mas cometeu muitos erros, mas sempre se arrependia e se colocava diante do altar do Senhor. E é sobre essa família que quero falar a você hoje.
Então o rei se perturbou, e subiu à sala que estava por cima da porta, e chorou; e andando, dizia assim: Meu filho Absalão, meu filho, meu filho, Absalão! Quem me dera que eu morrera por ti, Absalão, meu filho, meu filho! 2 Sm 18.33.
Davi teve vários filhos com esposas diferentes. Era o costume da época, não que isso fosse da vontade de Deus, mas o casamento era uma forma de consolidar um acordo político entre dois reinos. A poligamia era uma prática amplamente utilizada pelos homens da época.
O primeiro filho de Davi foi Amnon. Absalao era seu terceiro filho. A mãe de Absalao era uma princesa, filha de Talmai, rei de Gesur. Além de Absalao, Davi teve uma filha com esta princesa, chamava-se Tamar.
Amon, o primeiro filho de Davi, é tomado por um intenso desejo pela sua irmã Tamar. Foi capaz de estupra-la. Tamar foi socorrida por seu irmão Absalao. Este ficou profundamente revoltado.
O texto bíblico não conta sobre nenhuma punição de Davi a Amon, mas conta que Absalao resolveu vingar o crime. Organizou um almoço em sua casa para toda a famíliia, Davi não foi. No almoço, Amon foi assassinado pelos servos de Absalao.
Absalao fugiu da perseguição do pai, foi para a casa de seu avô materno, o rei de Gesur, durante ter anos permaneceu lá.
Joabe, comandante de Davi, convence o rei a traze-lo de volta. Ele retorna, mas durante dois anos permanece em Jerusalém, mas Davi não o recebe.
Para ver o pai, recorre a a uma ação extrema: manda seus empregados colocarem fogo na plantação de cevada de Joabe. Consegue assim ser ouvido por Joabe, que consegue convencer o rei a ver o filho.
Mas o coração de Absalao estava por demais embrutecido. Decide tomar o trono do pai. Articulava como todo bom político, enquanto Davi estava no palácio, Absalao estava nas ruas, ouvia o povo, abraçava, beijava, conquistava o coração das pessoas. Sua campanha durou quatro anos, no final deu seu golpe político: agora era a vez de Davi fugir de Jerusalém e Absalao passou a reinar.
O exercito de Davi enfrentou o de Absalao. Nesta luta, Absalao com seus longos cabelos, ao passar por um carvalho, teve seu cabelo enroscado em um galho e ficou dependurado, logo foi cercado e virou tiro ao alvo, dos soldados sob o comando de Joabe.
Em 2 Sm 18.33 encontramos Davi chorando a morte de Absalao, diz que gostaria de ter sido ele a morrer no lugar de Absalao.
Que historia triste! Parece enredo de filme ou de novela, mas o texto que lemos é o retrato de muitas famílias. Mas esta história triste e dramática nos leva a refletir e pensar sobre situações que ocorrem nas famílias e atitudes que precisamos ter se não queremos o mesmo desfecho para nossas famílias.
Família é para ser cuidada!
Davi foi displicente com sua casa.
Foi omisso quando seu filho mais velho estuprou sua filha.
Foi omisso quando Absalao matou e fugiu.
Foi omisso quando mandou trazer o filho de volta e não o recebeu, não conversou com ele e demorou dois para recebe-lo.
Foi omisso quando trancou-se nos seus afazeres e não buscou saber o que fazia Absalao nas portas da cidade.
Na família não existe lugar para omissão!
OMITIR significa: deixar de fazer ou dizer alguma coisa; não mencionar, deixar no esquecimento, de propósito ou não. 2. Descuidar, desleixar, neglicenciar.
Não existe lugar para atitudes do tipo: “Depois a gente resolve” ou “Deixa pra lá, depois a gente vê o vai dar”. Muitas vezes não resolvemos situações de crise, porque não temos coragem de tocar na ferida, e acabamos por colher um vendaval tempos depois.
A Palavra do Senhor adverte: “Aquele, pois, que sabe fazer o [bem] e não o faz, comete pecado”. Tg 4:17.
Pais tem a responsabilidade de cuidar dos filhos. Cuidado é diferente de super-proteção. Cuidar é zelar; é mesmo estando longe, manter-se perto através da oração, da confiança e do diálogo.
Nossos filhos precisam saber que podem contar conosco, mais do que com nosso dinheiro.
Em Dt 6, a Palavra do Senhor nos orienta a um cuidado que os pais devem demonstrar com seus filhos, aproveitando as oportunidades do dia a dia para demonstrar o amor de Deus.
Hoje, tome a decisão correta, não se omita e você verá colherá o fruto dessa atitude em sua família! Amanhã continuamos.
Deus te abençõe!

Pastora Fátima

sexta-feira, julho 02, 2010

Qual é o Seu Problema?

Uma mulher do povo vê o rei bem perto dela e grita: “Socorro, majestade!” O rei volta-se para ela e pergunta: “Qual é o problema?” (2 Rs 6.28).
“Qual é o problema?” — eis a questão. Você sabe qual é o seu problema? É a partir da consciência do problema que você começará a ver a solução para ele, por mais difícil que seja.
Enfrentando o problema e não a fugindo dele.
O problema muitas vezes é aprisionado dentro de nós, até mesmo durante a vida por causa do orgulho, a vergonha, a privacidade exagerada, e também pelo medo.
Alguns problemas são de ordem emocional. Mas pode ser também de ordem espiritual (sentimento de culpa) ou de ordem moral (conduta sabidamente reprovável).
O problema da mulher que pediu socorro ao rei de Israel era muito complicado, mas ela o expôs. Por causa do desespero da fome, ela havia concordado com a proposta de outra mulher segundo a qual as duas cozinhariam e comeriam os próprios filhos, primeiro o dela e, depois, o da outra. Porém, no dia seguinte, a segunda mulher perdeu a coragem e escondeu o filho. A traição da outra foi uma lente de aumento para o crime cometido pela primeira. E a situação era irreversível. Esse era o problema da mulher que pediu socorro ao rei.
Para seu próprio bem, responda honestamente à pergunta do rei de Israel feita à desesperada mulher de Samaria: “Qual é o problema?”
Pode ser que o seu problema seja um pecado de alguém que você nunca perdoou, um pecado antigo nunca confessado, um ódio nunca tocado pelo amor, um desejo de vingança nunca jogado fora, uma paixão fora do casamento nunca superada, uma inimizade nunca desfeita, uma inveja nunca vencida, um sentimento baixa auto-estima, uma tristeza nunca tratada, uma perda nunca superada, uma ansiedade que nunca foi embora, um tratamento médico nunca iniciado.
“Qual é o problema? Responda a você mesmo, a Deus em oração e, se necessário, a seu cônjuge, seus pais, seus filhos, seus pastores, seus médicos!
Deus tem uma palavra a você hoje:
Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais ele fará. Salmo 37.5
Ao admitir o problema você irá se livrar do peso do problema, mas a solução do problema virá, quando entregar tudo ao Senhor! Entregar é abrir mão de continuar procurando soluções e orar confiantemente no Senhor e esperar que Ele cumpra sua promessa em nossa vida!
Não importa hoje o seu problema, Deus está ao seu lado!

Pastora Fátima

quinta-feira, julho 01, 2010

VENCENDO GIGANTES - Parte 2


Para vencer os gigantes que atentam contra nós é necessário termos atitudes positivas baseadas na Palavra de Deus. Atitude pode ser definida como um sentimento interior que se expressa através do comportamento. Então vejamos quais foram as atitudes de Davi.
1 - Fé - Deus já tinha estado com ele em situação similares onde fora obrigado a enfrentar inimigos maiores do que ele, v.34-36:"Respondeu Davi a Saul: Teu servo apascentava as ovelhas de seu pai; quando veio um leão ou um urso e tomou um cordeiro do rebanho, eu saí após ele, e o feri, e livrei o cordeiro da sua boca; levantando-se ele contra mim, agarrei-o pela barba, e o feri, e o matei. O teu servo matou tanto o leão como o urso; este incircunciso filisteu será como um deles, porquanto afrontou os exércitos do Deus vivo". Davi sabia quem era Deus e que podia confiar no Seu poder.Isso é fé! "Fé é crer no que não vemos, e a recompensa dessa fé é ver o que cremos." Agostinho. Para vencer os gigantes é necessário ter uma fé viva e eficaz no Senhor Deus Todo POderoso!
2- Coragem e intrepidez: “E Davi disse a Saul: Não desfaleça o coração de ninguém por causa dele: teu servo irá, e pelejará contra este filisteu” (v.32). Em decorrência de sua fé, Davi foi corajoso, intrépido e ousado! Não se amedrontou com as palavras do gigante, somente enfrentou com fé e coragem.
3 - Ir contra os gigantes na força do nome de Senhor: “Disse mais o filisteu a Davi: Vem a mim, e darei as tuas carnes às aves do céu e às bestas do campo.
Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado” v.44, 45
Ele não ficou o esperando o gigante chegar, ele foi ao encontro do filisteu (v. 48). Não adie o encontro com o gigante, vá! Você não irá para esse encontro sozinho, você irá na força e no nome do Senhor!
4- Ouvir a Deus e não aos gigantes. O exercito de Saul ouviu por 40 dias, manhã e tarde, as ameaças, e isso o paralisou. Em vez de ficar ouvindo a voz dos gigantes, dos problemas e dos demônios, precisamos ouvir a voz de Deus! Como ouvimos a voz de Deus? Lendo a Palavra, orando, sendo edificado na fé pelos irmãos.
5- Não ficar no meio do caminho. Davi não ficou parado ao ver o gigante cair, ele correu, pegou da espada e cortou a cabeça do Gigante: “Pelo que correu David, e pôs-se em pé sobre o filisteu, e tomou a sua espada, e tirou-a da bainha, e o matou, e lhe cortou com ela a cabeça; vendo, então, os filisteus que o seu campeão era morto, fugiram” v.51. Isso significa que não devemos nos acomodar com a primeira vitória, é necessário prosseguir, até ver totalmente o gigante exterminado. Tem pessoas que param sua conquista, você deve prosseguir até o fim!
Talvez o seu gigante seja um pecado. Como vencer esse gigante? Corra, fuja do pecado, pegue da espada do Espírito que é a Palavra de Deus e corte a cabeça do gigante, renunciando, abandonando completamente o pecado.
Davi escolheu 5 pedras, mas usou somente uma. Jesus é a pedra angular, o fundamento, a rocha eterna, não precisamos de outro fundamento, outra pedra. Precisamos somente crer no Cristo que morreu e ressuscitou para vencer os gigantes!
Deus te abençõe e não se conforme com os gigantes. Vença-os na força do Senhor!

Pastora Fátima